MundoNotíciasPolítica

Japão sobe o tom com o Partido Comunista da China

Taiwan está no centro da crise diplomática

O governo do primeiro-ministro do Japão, Fumio Kishida, assumiu postura mais assertiva contra o Partido Comunista da China (PCC). No centro do embate está Taiwan, sob cerco do PCC. Kishida reafirmou ainda relação estreita com os Estados Unidos para que se possa preservar a democracia da ilha.

Recentemente, Taiwan registrou 148 aviões da Força Aérea chinesa nas partes sul e sudoeste de sua zona de defesa aérea, e líderes de seu governo dizem que o arquipélago precisa estar alerta às atividades militares “excessivas” do PCC. O chanceler do Japão, Toshimitsu Motegi, disse que avalia a situação.

“Esperamos pesar as várias hipóteses possíveis que podem surgir”, declarou, em entrevista coletiva, na terça-feira 5. “Dessa forma, estudaremos quais opções temos, assim como os preparativos de que precisamos.” Depois de ocupar Hong Kong através de leis e do Parlamento, Taiwan se tornou alvo do PCC.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock Detectado

Por Favor, ajude-nos a manter esse site no ar. Retire o bloqueador de anúncios.