Notícias

Jair Bolsonaro diz que o “povo armado não será escravizado”

Presidente reforça defesa ao armamento civil

Na manhã desta sexta-feira (27), o presidente Jair Bolsonaro defendeu o armamentismo, com o direito de compra de fuzis pela população geral. De acordo com ele, “o povo armado jamais será escravizado”.

– Tem que todo mundo comprar fuzil, pô (sic). Povo armado jamais será escravizado. Eu sei que custa caro. Daí tem um idiota que diz: “Ah, tem que comprar feijão”. Cara, se não quer comprar fuzil, não enche o saco de quem quer comprar – disse a apoiadores na saída do Palácio da Alvorada.

O chefe do Executivo comentava acerca de decretos direcionados a Colecionadores, Atiradores Desportivos e Caçadores (CACs) e fazendeiros, que permitiram a compra de fuzis, bem como a ampliação da posse de arma de fazendeiros em toda a extensão da propriedade rural.

O presidente defendeu também que a baixa da inflação não depende de seu governo.

– Não teve aumento de nada no meu governo […] A economia deu uma balançada, mas estamos consertando – declarou

Em relação à atual crise hídrica no país, Bolsonaro reforçou pedido feito em sua live semanal, transmitida na noite desta quinta-feira (26)

– Vamos apagar luz em casa, ajude a economizar energia – apelou.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock Detectado

Por Favor, ajude-nos a manter esse site no ar. Retire o bloqueador de anúncios.