Notícias

Ives Gandra classifica decisão de Moraes como “censura prévia”

Jurista afirmou que decisão sobre Roberto Jefferson não está de acordo com a Constituição

O jurista Ives Gandra Martins criticou a decisão tomada pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), que determinou a prisão do ex-deputado federal e presidente nacional do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), Roberto Jefferson. Em vídeo enviado à Jovem Pan, Gandra chamou o ato de “censura prévia”.

– Apesar da admiração que tenho pelo jurista Alexandre de Moraes, com quem tenho livros escritos, tenho a impressão de que a decisão dele em relação a Roberto Jefferson foi equivocada. É uma censura prévia – afirmou.

Ives Gandra disse ainda que a decisão de Alexandre de Moraes não está de acordo com a Constituição Federal de 1988 e que “numa democracia, temos de aceitar todas declarações, das menos agressivas às mais agressivas.

– Não havendo atentados contra a democracia, mas apenas maneiras de pensar diferentes, não pode haver censura. Lutamos pela democracia para que tivéssemos a oportunidade de ampla expressão – completou.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock Detectado

Por Favor, ajude-nos a manter esse site no ar. Retire o bloqueador de anúncios.