Notícias

1º leilão de energia vai gerar economia de R$ 475 milhões aos consumidores

17 projetos contratados para geração de energia vão aliviar os reservatórios das usinas hidrelétricas

Para driblar os impactos da crise hídrica e o garantir o fornecimento de eletricidade nos próximos anos, A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), realizou na segunda-feira 25, o primeiro leilão simplificado para contratação de energia.

Chamado de Procedimento Competitivo Simplificado (PCS) resultou na contratação de quase 800 megawatts médios e mais de 1,20 gigawatts de potência.

O suprimento deve ser feito entre maio de 2022 a dezembro de 2025 e envolve 17 projetos, com custo fixo de R$ 39 bilhões até 2025.

“Os recursos contratados contribuirão para o robustecimento do sistema e a recuperação dos níveis dos reservatórios das hidrelétricas, com preços menores do que os atualmente praticados nos recursos adicionais acionados”, disse o Ministério de Minas e Energia em nota.

A negociação buscou contratar energia para auxiliar na recuperação do nível de água dos reservatórios das usinas hidrelétricas que, devido às mudanças climáticas, enfrentam a pior estiagem dos últimos 90 anos. Com essa oferta, seria possível preservar o volume de água sem haver perda de energia para o consumidor.

O PCS foi uma recomendação da nova Câmara de Regras Excepcionais para Gestão Hidroenergética. A Aneel estimou que o PCS resultou na economia de quase R$ 475 milhões, e que os investimentos movimentem cerca de R$ 5,3 bilhões.

Do total envolvido, a maior parte foi destinada à contratação de serviços de 14 usinas termelétricas movidas a gás natural, dois empreendimentos de energia solar e um para biomassa.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock Detectado

Por Favor, ajude-nos a manter esse site no ar. Retire o bloqueador de anúncios.