Vídeo: Tarcísio mostra chegada de Milei ao Brasil

O presidente da Argentina participa de conferência conservadora em Balneário Camboriú (SC)
Javier Milei Com O Governador De SC, Jorginho Mello, E O Ex Presidente Jair Bolsonaro Javier Milei Com O Governador De SC, Jorginho Mello, E O Ex Presidente Jair Bolsonaro
Javier Milei com o governador de SC, Jorginho Mello, e o ex-presidente Jair Bolsonaro | Foto: Reprodução/Redes sociais

O presidente da Argentina participa de conferência conservadora em Balneário Camboriú (SC)

O governador paulista, Tarcísio de Freitas (Republicanos), divulgou um vídeo em suas plataformas digitais onde é possível ver a chegada do líder argentino, Javier Milei, ao Brasil, na noite de sábado, 6. Milei está no Brasil para marcar presença na Conservative Political Action Conference (CPAC), em Balneário Camboriú (SC).

O antigo mandatário acolheu Milei no aeroporto. No momento da chegada, Bolsonaro cumprimentou o argentino com um abraço. A acolhida teve a participação de Tarcísio e outros políticos associados ao ex-líder do Executivo federal.

A conferência, de natureza conservadora, reúne diversas personalidades da direita brasileira.

No decorrer da visita, Milei juntamente com os outros, presenciaram a derrota do Brasil para o Uruguai na Copa América. O chefe de estado argentino é quem fará o pronunciamento final da conferência no domingo, dia 7. A suposição é de que ele expresse críticas ao presidente Luiz Inácio da Silva.

Milei não deve se encontrar com Lula

Durante sua viagem ao Brasil, Milei optou por não se encontrar com Lula. Adicionalmente, ele fez questão de informar que não estará presente em uma reunião do Mercado Comum do Sul (Mercosul), no Paraguai, no começo da semana. Na manhã de domingo, ele tem agendadas reuniões com empresários de Santa Catarina e com o governador do estado, Jorginho Mello (PL).

Durante 2023, o presidente da se encontrou em uma controvérsia com o seu homólogo brasileiro. Milei rotulou Lula como “ladrão, corrupto e comunista”. No dia 26 de junho, o membro do PT afirmou que só se comunicaria com o libertário se este se desculpasse pelas “bobagens” proferidas. Após dois dias, o líder argentino declarou que não se desculparia por “falar a verdade”. As informações são da Revista Oeste.


3 comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *