NotíciasPolítica

TSE gastará R$ 330 mil para monitorar as redes nas eleições

Tribunal contratará empresa para acompanhar o que se fala sobre a Corte e o pleito nas plataformas digitais

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pretende gastar R$ 330 mil para contratar uma empresa que faça o monitoramento de conteúdos sobre a Corte e sobre as eleições que circularem na web e nas redes sociais. A Secretaria de Administração já abriu um processo de licitação com esse objetivo.

Caberá à empresa contratada desenvolver relatórios diários, semanais e e mensais sobre conteúdos que possam impactar a imagem da Corte e do pleito. Serão acompanhados os assuntos e publicações e influenciadores sobre o tema que mais repercutem nas redes, assim como o sentimento das pessoas em relação às eleições.

As plataformas que serão monitoradas são o Facebook, Youtube, Instagram, Twitter, Tik Tok, Flickr, LinkedIn e blogs. A inspeção será realizada com auxílio de palavras-chave, hashtags e outros mecanismos de busca.

A parceria terá duração de 12 meses e deve ser iniciada no mês de maio.


Artigos relacionados

Um Comentário

  1. Comentar o que? Controlar o que? O EXÉRCITO TEM CONDIÇÕES DE SOBRA PARA FAZER TUDO ISSO. É MAIS UM DESESPERO PARA FRAUDAREM AS ELEIÇÕES. EXÉRCITO BRASILEIRO, NÃO PERMITAM QUE ISSO ACONTEÇA , O FUTURO DO BRASIL ESTA EM VOSSAS MÃOS.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock Detectado

Por Favor, ajude-nos a manter esse site no ar. Retire o bloqueador de anúncios.