STF forma maioria para substituir sete deputados federais e base de Lula será beneficiada

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou maioria, nesta sexta-feira, 21, para trocar sete parlamentares na Câmara dos Deputados.
STF STF
Foto: Nelson Jr./SCO/STF

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou maioria, nesta sexta-feira, 21, para trocar sete parlamentares na Câmara dos Deputados.

Os ministros Flávio Dino, Gilmar Mendes, Nunes Marques, Dias Toffoli, Cristiano Zanin e votaram a favor das substituições, com base na mudança de entendimento sobre o cálculo das “sobras eleitorais”.

O julgamento aconteceu no ambiente virtual, contudo, devido a um pedido de vista do ministro André Mendonça, agora, será resolvido no físico.

Entenda o julgamento do STF

Durante esse julgamento, a Corte esclareceu que, mesmo com a decisão, as implicações do entendimento só entrariam em vigor nas eleições para vereador em 2024, mantendo os mandatos dos deputados federais eleitos dois anos antes.

Se a determinação se mantiver, serão afetados os seguintes parlamentares:

  • Silvia Waiãpi (PL-AP);
  • Sonize Barbosa (PL-AP);
  • Goreth (PDT-AP);
  • Augusto Pupiu (MDB – AP);
  • Lázaro Botelho (PP- TO);
  • Gilvan Máximo (Republicanos-DF);
  • Lebrão (União Brasil-RO).

Os substitutos designados serão, respectivamente: Aline Gurgel (Republicanos-AP), Paulo Lemos (PSol-AP), André Abdon (PP-AP), Professora Marcivania (PCdoB-AP), Tiago Dimas (Podemos-TO), Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) e Rafael Fera (Podemos-RO). As informações são da Revista Oeste.


2 comments
    1. Pois é, Mauro!
      E eles têm tanta convicção da impunidade que ainda avisam o que vão fazer em breve!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *