Senador Marcos do Val afirma ter documentos que “provam claramente” a manipulação de Alexandre de Moraes nas eleições 2022

Senador Marcos do Val acusa ministro Alexandre de Moraes de manipulação eleitoral via rede social
Marcos Do Val Marcos Do Val
Marcos Do Val

Senador Marcos do Val acusa ministro Alexandre de Moraes de manipulação eleitoral via rede social

O senador Marcos do Val (Podemos-ES) usou sua conta na rede X (antigo Twitter) para afirmar, em um post com letras garrafais, pontos de exclamação e um vídeo que o “ministro manipulou as eleições”.

No post, o parlamentar declara que possui “documentos que provam claramente que o ministro Alexandre de Moraes manipulou as eleições passadas a fim de facilitar pro e dificultar para o Bolsonaro e todos os influentes de direita”. Luiz Inácio Lula da Silva venceu as eleições de 2022, quando concorreu com o ex-presidente .

Do Val afirma ter 500 páginas que incriminam o ministro do STF e que apontam violações de direitos humanos. No entanto, esses documentos não foram apresentados na rede social. Até a última atualização desta reportagem, o ministro Alexandre de Moraes não havia se pronunciado sobre as acusações.

Em abril, o Comitê Judiciário da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos (EUA) divulgou um relatório apontando supostas decisões contra a liberdade de expressão por parte de Alexandre de Moraes, envolvendo a rede social X no Brasil.

A comissão, composta majoritariamente por parlamentares do Partido Republicano, oposição ao governo do presidente dos EUA, Joe Biden, intitulou o relatório “O ataque à liberdade de expressão no exterior e o silêncio do governo Biden: o caso do Brasil”. O documento acusa os governos do Brasil e dos Estados Unidos de tentar silenciar críticos nas redes sociais.

O relatório foi divulgado após uma série de críticas do bilionário Elon Musk, dono do X, contra as decisões de Moraes de suspender contas que divulgam informações falsas, especialmente sobre o processo eleitoral brasileiro. Na esfera brasileira, o comitê menciona opositores do governo afetados pelas medidas, incluindo o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), os senadores Marcos do Val (Podemos-ES) e Alan Rick (União Brasil-AC), a deputada federal Carla Zambelli (PL-SP) e Cristiane Brasil, filha de Roberto Jefferson.

“Moraes demandas. Para esse fim, compreender as ameaças representadas pelos anti-liberdade de movimento de governos fora do país, o Comitê emitiu uma intimação para X Corp. para documentos e registros relacionados aos esforços recentes pelo Tribunal Superior Eleitoral e pelo Supremo Tribunal Federal no Brasil para obrigar X censurar meios de comunicação social no país”, diz trecho do documento.

O colegiado também solicitou todos os documentos e comunicações entre o Departamento de Estado dos EUA e o governo brasileiro sobre as ordens, demandas ou mandados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e do STF relacionados à suspensão ou remoção de contas do X.


3 comments
  1. Di novo Marco Dval. pedi pra sai cara vc sô fala parece puta eu acreditava em vc agóra tenho raiva Que o Xadão robou a eleição o brazil inteiro sabe

  2. Esse Senador, só faz fumaça. Há tempo que vêm com falácias e nada de concreto nos apresenta. Parece que é mais um político que quer manter-se em evidência midiática.

  3. Senador se você tem alguma prova como diz, por que não mostra logo e acaba com essa agonia? Ou você está esperando o Brasil se acabar pra querer vir como salvador da Pátria quando não tiver mais jeito? Será que você tem mesmo essas provas ou isso é mais uma cortina de fumaça para dar tempo ao inimigo? Perguntar não ofende.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *