Notícias

Ministro propõe uma união de todos “em nome do Brasil”

Fábio Faria disse que é o “momento de todos recolherem as armas”

Nesta segunda-feira (23), o ministro das Comunicações, Fábio Faria, falou sobre o pedido de impeachment do presidente Jair Bolsonaro contra o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). Em entrevista à 98 FM Natal, Faria falou sobre a possibilidade de um acordo entre os poderes, mas que é preciso que todos recolham as armas.

O impeachment foi enviado por Bolsonaro ao Senado na sexta-feira (20). No documento, o presidente diz que Moraes cometeu “atentados à liberdade de expressão”, bem como que o ministro “censura jornalistas e comete abusos contra o presidente da República”. Além disso, afirmou que Moraes promoveu uma ruptura do estado democrático de direito com suas ações e que não se pode “tolerar medidas e decisões excepcionais “.

Ao falar sobre a iniciativa do presidente, o ministro das Comunicações disse que as decisões de Moraes acabaram gerando uma resposta do presidente.

– Todos esses movimentos [ações tomadas por Moraes] fizeram com que os apoiadores ficassem cobrando dele uma resposta em relação a isso. Todo mundo tentou intermediar as conversas, mas eu acredito que foram ações e reações dos dois lado – apontou.

Fábio Faria então defendeu a necessidade união “em nome do Brasil, do país, de um projeto maior”.

– Quando você tem uma briga de casal, em que o marido está brigando com a esposa, se um só decidir voltar atrás e o outro continuar dobrando a aposta, não resolve. É um momento de todos recolherem as armas. É o momento de todos, em nome do Brasil, do país, de um projeto maior. O governo Bolsonaro e os ministros passam, e o Brasil fica. Todo mundo tem de ser grande nesse momento. Não só o presidente. Todos precisam voltar atrás – destacou.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock Detectado

Por Favor, ajude-nos a manter esse site no ar. Retire o bloqueador de anúncios.