Mesma locadora vence leilões de milho e arroz em governos do PT

ASR Locação de Veículos e Máquinas vence leilões de milho e arroz em governos do PT
Governos Do PT Governos Do PT
Governos Do PT

ASR Locação de Veículos e Máquinas vence leilões de milho e arroz em governos do PT

A empresa ASR Locação de Veículos e Máquinas, localizada em Brasília, foi a vencedora de leilões em duas gestões do PT num espaço de tempo de seis meses. Inicialmente, saiu vencedora do leilão de milho realizado em 14 de dezembro de 2024, durante o mandato do petista Jerônimo Rodrigues. Posteriormente, foi a campeã do leilão de arroz em 6 de junho de 2024, sob o governo federal. Os dois processos de licitação foram administrados pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), durante a gestão do petista Edegar Pretto.

Conforme reportado por O Antagonista, a ASR foi a única participante no leilão de milho, garantindo todos os cinco lotes por 19,8 milhões de reais. É curioso notar que a empresa, naquele momento, não tinha o comércio de cereais listado como uma de suas atividades na Receita Federal. O edital demandava a entrega de 12,7 milhões de quilos de milho tipo 1, ensacado, da safra 2023/2023.

A Bolsa de Mercadoria de Mato Grosso e a corretora Focus representaram a ASR, da mesma forma que aconteceu no leilão do arroz. Robson Luiz Almeida de França, que foi assessor do ex-deputado e ex-secretário de Política Agrícola Neri Geller (PP-MT) de dezembro de 2019 a julho de 2020, é proprietário das duas empresas.

Embora seja vista como uma “empresa de prateleira”, a ASR tem 22 diferentes atividades econômicas, que vão desde serviços de buffet até trabalhos de engenharia e terraplanagem. Ela informa à Receita Federal que sua principal atividade é o aluguel de veículos e maquinário pesado.

A atividade de atacadista de cereais foi incluída nas atribuições da ASR em 23 de fevereiro. Já a importação e exportação de cereais e leguminosas foram acrescentadas em 16 de maio de 2024, apenas 22 dias antes do leilão de arroz importado, no qual a empresa arrematou o terceiro maior lote, no valor de 112 milhões de reais.

Quanto ao dono da ASR, desde sua criação em 2019, a empresa já teve oito sócios. Durante o leilão de milho, estava em nome de Amanda dos Santos Araujo, mas em 19 de abril de 2024, Crispiniano Espindola Wanderley assumiu a empresa no lugar de Amanda. O capital social declarado à Receita Federal é de 5 milhões de reais.

A Conab, liderada pelo petista João Edegar Pretto desde que reassumiu o Palácio do Planalto, foi responsável pela elaboração dos editais dos leilões de milho e arroz. Pretto mantém um relacionamento próximo com o ministro-chefe da Casa Civil e ex-governador da Bahia, Rui Costa. Além disso, o partido de Lula indicou Silvio Porto para a posição de diretor de Política Agrícola e Informações da Conab.

O líder da bancada ruralista, deputado Pedro Lupion (PP-PR), questionou a participação de Porto no leilão do arroz, levando em conta que a Conab própria emitia documentos que confirmavam a ausência de desabastecimento.

O governo da Bahia adquiriu milho através do programa “Leilão pra Você”, um programa oferecido pela Conab para aqueles que desejam ofertar ou comprar produtos, serviços ou insumos agrícolas. Apesar da Conab estar envolvida em todo o processo e preparar os editais, a aquisição é feita por entidades públicas ou privadas.


1 comments
  1. Bom dia!
    Como é possível o leilão do milho ter ocorrido em dezembro de 2024 se ainda estamos no mês de junho de 2024???

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *