NotíciasPolítica

‘Lógico que ampliamos nossa rede com o Telegram. Não tem censura’

Em transmissão ao vivo pelas redes sociais, Bolsonaro rebateu notícia de que plataforma seria ameaça às eleições

Em transmissão ao vivo pelas redes sociais nesta quinta-feira (7), o presidente Jair Bolsonaro criticou as notícias de que o Telegram seria uma “ameaça às eleições” do ano que vem por ser a “plataforma preferida” de Bolsonaro e seus filhos. Na live, ele convidou seus eleitores e entrar na rede social e disse que expandiu sua rede para a plataforma porque “não tem censura”.

– Telegram, nova ameaça digital às eleições. Que maldade. Porque com o Telegram você não pode censurar. Não pode tirar a página do cara do ar. E aí estão dizendo que, como não pode fazer isso, é uma ameaça às eleições – apontou.

Ele então apontou que, o motivo para a matéria, é porque poderia “fazer news” pela plataforma.

– O Telegram é a plataforma preferida do presidente Bolsonaro e seu filhos. Tá dizendo aqui que, via Telegram, podemos fazer fake news se porventura eu vier candidato ano que vem – ressaltou.

Na sequência, Bolsonaro criticou o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad e o PT. Ele então criticou o fato de tentarem torná-lo inelegível para as próximas eleições.

– Quando acusam a mim e a meus filhos de fazer fake news, eles não apontam uma matéria (…) Ainda querem, a gente vê os comentários por aí, me tornarem inelegível por fake news. É inacreditável – destacou.

Por fim, ele convidou a todos para entrar em sua conta do Telegram.

– Logicamente que ampliamos nossa rede com o Telegram. Não tem censura. E tem que ser assim. Se hoje você posta uma matéria apontando um problema com a vacina, você é taxado de terraplanista. De negacionista. Propagador de fake news. Pessoal, Telegram é uma alternativa. – concluiu.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock Detectado

Por Favor, ajude-nos a manter esse site no ar. Retire o bloqueador de anúncios.