Investigações Sobre Empréstimos Do BNDES A Cuba E Venezuela São Arquivadas Pelo TCU

TCU arquiva investigações sobre irregularidades em financiamentos do BNDES para projetos no exterior
MP TCU MP TCU
Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado

TCU arquiva investigações sobre irregularidades em financiamentos do BNDES para projetos no exterior

O Tribunal de Contas da União (TCU) optou por encerrar duas apurações que investigavam possíveis irregularidades em operações de financiamento realizadas pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para projetos de engenharia fora do país, incluindo o Porto de Mariel em Cuba e o Estaleiro de Astialba na Venezuela. O ministro Jorge Oliveira foi quem tomou a decisão, e em seu relatório, concluiu que não existiam erros graves o suficiente que pudessem justificar a punição dos envolvidos.

As investigações, que se prolongaram por anos, focaram na concessão de empréstimos para projetos realizados por grandes construtoras brasileiras, como a Odebrecht e a Andrade Gutierrez, em nações como Cuba e Venezuela. Os acordos de financiamento, estabelecidos durante os governos do PT, resultaram em uma dívida total de aproximadamente US$ 1,2 bilhão (R$ 6,592 bilhões) para o Brasil.

Ao examinar os casos, o ministro Jorge Oliveira percebeu erros na avaliação dos projetos realizados pelo BNDES. Porém, ele julgou que tais erros não foram severos o suficiente para configurar irregularidades, e por isso, não impôs punições aos envolvidos.

A decisão do TCU foi embasada nas justificativas apresentadas pelos envolvidos nos contratos de financiamento, incluindo o ex-presidente do BNDES, Luciano Galvão Coutinho. A defesa de Coutinho alegou que a decisão do tribunal “reflete a legalidade e a integridade” dos projetos.

Dívida ainda pendente

Embora as investigações tenham sido arquivadas, Cuba, Venezuela e Moçambique ainda não pagaram totalmente a dívida que contraíram devido aos empréstimos do BNDES. No presente momento, esses três países têm uma dívida de aproximadamente US$ 431 milhões (R$ 2,367 bilhões) com o Brasil.


2 comments
  1. Até quando vamos ver o nosso dinheiro suado ser jogado no lixo ,tratado como mercadoria de 5 categoria por governantes como o presidente do BNDES Luciano Coutinho?????? O erro dele está nos custando em calote de CUBA, VENEZUELA, MOCAMBIQUE 2,3 BILHOES DE REAIS..Quando teremos governantes sérios que se preocuparão com o dinheiro que é público? E do povoooooooooooo. Foi o povo que ganhou……

  2. C4N4LH4S desses c0rrupt0s lazarentos l3s4 p4tr14.
    Usando o $$$$$$ do povo para sustentar esses países c0mun1st4s

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *