Justiça
Tendência

Integrantes da AMB querem expulsão de desembargador que pediu a prisão de Moraes

Sebastião Coelho é acusado de ‘dar sustentação jurídica a uma medida ilegal e atentatória ao Judiciário’

O desembargador aposentado Sebastião Coelho, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT), tornou-se alvo de um pedido de expulsão na Associação de Magistrados Brasileiros (AMB). A tentativa de punição ocorre porque o ex-desembargador afirmou, na Comissão de Transparência, Fiscalização e Controle do Senado, que o ministro Alexandre de Moraes, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), deveria ser preso.

Coelho disse à reportagem que não tem ciência do pedido de expulsão. “Não tenho conhecimento do pedido”, contou. “Fui informado pela jornalista Paula Leal. Espero ter direito de defesa. Não creio que prospere. Todavia, hoje, pedir o cumprimento da Constituição é atividade de risco. Faz parte.”

Os 17 autores do manifesto alegam que, “em nenhum momento, o associado descreveu quais seriam os alegados crimes do ministro e, ao contrário, agiu de forma irresponsável, ao pretender dar sustentação jurídica a uma medida ilegal e absolutamente atentatória ao Poder Judiciário e à independência da magistratura, uma vez que criminaliza a atividade jurisdicional”. Ao todo, há 14 mil associados na AMB.

Antes da declaração no Senado, Coelho já havia dito que a solução para o país seria “prender” o presidente do TSE. “Na semana passada, participei de um evento e pedi a prisão de Moraes”, disse o desembargador aposentado. “Não tenho redes sociais, mas minha filha me disse que alguém poderia me dar três dias para me retratar em público. Estou aqui reafirmando o que eu disse, em vez de me retratar.”

Coelho propôs ainda que o Senado tente conversar com os 11 ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) para pedir o encerramento do inquérito das “fake news” e dos “atos antidemocráticos”. “Isso tem de ser entregue ao Ministério Público”, salientou. “Mas o Senado precisa fazer essa proposta.”

Ele afirmou que 80% do Judiciário não concorda com as decisões de Moraes. “Tenho visto que a magistratura brasileira não está feliz”, observou o ex-desembargador. “Mais de 80% dos juízes e juízas do Brasil, de primeira e segunda instâncias, não estão de acordo com o que está fazendo o STF.” As informações são da Revista Oeste.

Artigos relacionados

3 Comentários

  1. O bando desesperado quer enganar a si mesmo, não quer acreditar que já perdeu espaço no Brasil e, que, o Povo já ganhou a guerra porque a verdade sempre prevalecerá, apesar dos marginais travestidos de autoridades políticas ou não!!!

  2. O Ministro não age contra o Judiciário, mas, contra todos os vermes escondidos em prerrogativas desviadas do Texto Constitucional!!!

  3. Os 17 deveriam se envergonhar do seu desconhecimento do Direito… seriam magistrados do mesmo naipe do Tofoli?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock Detectado

Por Favor, ajude-nos a manter esse site no ar. Retire o bloqueador de anúncios.