JustiçaNotícias

Gilmar Mendes suspende ação em que Serra era réu por lavagem de dinheiro

Por determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal, as provas obtidas nas quebras de sigilo do tucano foram anuladas

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu uma ação penal em que o senador licenciado José Serra (PSDB-SP) era réu, sob acusação de lavagem de dinheiro em contas na Suíça. Por determinação do magistrado, as provas obtidas nas quebras de sigilo do tucano foram anuladas.

De acordo com a acusação, a filha do político, Verônica Serra, também era beneficiária de contas na Suíça que foram abastecidas com dinheiro de suposta propina da Odebrecht.

Decisão

Gilmar determinou o trancamento da ação, que corria na 6ª Vara Criminal da Justiça Federal de São Paulo. Segundo o ministro, a ação contra Serra deveria tramitar na Justiça Eleitoral, porque envolve supostos pagamentos de propina relacionados à obra do Rodoanel.

O magistrado alega, ainda, que uma decisão anterior do STF havia enviado para a Justiça Eleitoral as investigações referentes ao caso do Rodoanel; por isso, o caso deveria ser tramitado naquele juízo.

Com informações do jornal O Globo

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock Detectado

Por Favor, ajude-nos a manter esse site no ar. Retire o bloqueador de anúncios.