Funcionário Da RedeTV! Morre Após Mal Súbito Na Empresa

Funcionário da RedeTV! morre após mal súbito na sede da emissora em Osasco
Logo Rede Tv Logo Rede Tv
(Divulgação)

Funcionário da RedeTV! morre após mal súbito na sede da emissora em Osasco

Um funcionário da RedeTV! morreu na tarde de sexta-feira (28) após sofrer um mal súbito nas dependências da emissora em Osasco, na região metropolitana de São Paulo. Segundo informações divulgadas pelo colunista Leo Dias, o homem, que trabalhava como contra-regra, teve a sua identidade preservada a pedido da família.

O funcionário passou mal durante o horário de almoço e procurou o ambulatório da empresa em busca de socorro. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionado e o homem foi encaminhado para um pronto-socorro, onde sofreu uma parada cardíaca e não resistiu.

Em nota, a RedeTV! afirmou que prestou toda a assistência ao profissional ao acionar imediatamente os serviços de emergência. A emissora também expressou “profundo pesar pelo falecimento do colaborador”.

Leo Dias, no entanto, informa que os demais funcionários estão consternados com a morte e insatisfeitos com a situação. A RedeTV!, por sua vez, diz “desconhecer qualquer insatisfação”.

Eis a íntegra da Rede TV!:

“A RedeTV! informa que o profissional sentiu um mal estar na tarde da última sexta-feira (28) e procurou o ambulatório da emissora, sendo prontamente atendido pela equipe de primeiros socorros, que realizou todos os procedimentos de emergência no local.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi imediatamente acionado e chegou rapidamente para prestar atendimento. O colaborador foi levado de ambulância à unidade hospitalar mais próxima da sede do canal, em Osasco, seguindo o protocolo do SAMU. No pronto-socorro, infelizmente, ele não resistiu, após sofrer uma parada cardíaca.

A RedeTV! expressa profundo pesar pelo falecimento do colaborador (o qual terá a identidade preservada em respeito à família). Nossas mais sinceras condolências aos familiares, amigos e colegas de trabalho neste momento de dor.”


Comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *