Escândalo Da Merenda Em Belford Roxo: PF Apreende 300 Mil Euros Em Casa De Servidor

Operação Policial Desvenda Esquema Milionário de Desvio de Verbas da Educação em Belford Roxo
PF Apreende 300 Mil Euros Em Casa De Servidor PF Apreende 300 Mil Euros Em Casa De Servidor
PF Apreende 300 Mil Euros Em Casa De Servidor

Operação Policial Desvenda Esquema Milionário de Desvio de Verbas da Educação em Belford Roxo

Na manhã desta terça-feira (9), uma operação conjunta da Polícia Federal e Ministério Público desvendou um esquema milionário de desvio de verbas destinadas à educação em Belford Roxo, na Baixada Fluminense. A ação resultou na apreensão de mais de R$ 2 milhões em dinheiro vivo e euros, além da prisão do Secretário de Educação do município, Denis de Souza.

O montante apreendido inclui cerca de R$ 1,8 milhão em euros encontrados em um condomínio de luxo na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, e R$ 360 mil na residência de um servidor da Secretaria Municipal da Educação em Nova Iguaçu.

Ao todo, foram cumpridos 21 mandados de busca e apreensão e um de prisão, todos expedidos pela 7ª Vara Federal da Subseção Judiciária do Rio de Janeiro, abrangendo locais na capital e em diversos municípios da Baixada Fluminense.

A investigação revelou que agentes públicos da Secretaria de Educação de Belford Roxo, em conluio com empresas fornecedoras de merenda escolar, desviaram mais de R$ 6 milhões destinados à compra de alimentos para escolas municipais. Os desvios ocorriam por meio de pagamentos superfaturados baseados em documentação falsa, além do pagamento de propinas a funcionários públicos.

Os envolvidos são acusados de crimes como peculato, corrupção ativa e passiva, fraude à licitação, lavagem de dinheiro e uso de documentos falsos. A operação continua em curso para reunir mais provas e identificar outros possíveis participantes do esquema criminoso.

Os impactos sociais dos desvios são consideráveis, afetando diretamente os serviços educacionais destinados à população, especialmente aos mais vulneráveis.

Balanço: 300 mil euros (cerca de R$ 1,8 milhão), em espécie, apreendidos na residência de um dos alvos, em um condomínio de luxo, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro.


1 comments
  1. Tem que falar qual partido governa o município! Precisamos saber de td, inclusive quem são os réus! É necessário dar nome aos bois! A população tá cansada da mídia ficar passando pano pra ladrões!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *