EconomiaNotícias

Em nota, Fiesp critica medidas econômicas de Haddad

Texto da entidade aponta que ações apresentadas pelo governo podem levar a um eventual aumento da carga tributária

A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) divulgou na noite desta quinta-feira (12/1) uma nota com críticas às medidas econômicas anunciadas à tarde pelo governo. O conjunto de ações foi apresentado em Brasília pelo ministro da Fazenda, Fernando Haddad, ao lado das ministras do Planejamento, Simone Tebet, e da Gestão, Esther Dweck.

O texto, assinado pelo presidente da Fiesp, Josué Gomes da Silva, aponta: “A melhora do resultado fiscal não pode estar ancorada majoritariamente no aumento de receitas, tendo o Brasil uma das maiores cargas tributárias do mundo, arcando a indústria de transformação com parcela significativa do total de impostos arrecadados.”

A seguir, a entidade acrescenta: “Além disso, o alto volume de contencioso reforça a necessária e urgente reforma tributária. Desonerações precisam ser revisadas e discutidas à luz de uma ampla e isonômica reforma tributária”.

Artigos relacionados

2 Comentários

    1. O que mais nos indigna é a Fiesp sabendo que os governos do PT sempre levaram o Brasil a bancarrota apoiar este governo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock Detectado

Por Favor, ajude-nos a manter esse site no ar. Retire o bloqueador de anúncios.