MundoNotíciasPolítica

Brasileiro tinha planejado outro ataque contra Kirchner

A informação foi descoberta a partir da troca de mensagens entre os dois acusados, segundo a polícia

A polícia da Argentina descobriu que o acusado de tentar atirar contra a vice-presidente Cristina Kirchner havia planejado outro atentado contra ela. As informações foram divulgadas na segunda-feira 12 pelo jornal Clarín.

A tentativa teria sido descoberta durante a perícia do conteúdo do celular de Brenda Uliarte, namorada de Fernando Sabag Montiel.

Os dois acusados trocaram mensagens na semana anterior ao atentado, realizado em 1º de setembro. O casal cita a presença de câmeras de segurança, troca detalhes de horários e do movimento de pessoas e militantes na residência da vice-presidente.

Os investigadores afirmaram ao jornal argentino que, entre as informações coletadas do celular, está “um ataque planejado por volta de 27 de agosto e que não foi realizado”.

Segundo a Justiça argentina, o atentado do dia 1º foi produto de um “planejamento e acordo prévio” entre o brasileiro Fernando Sabag Montiel e Brenda Uliarte. Os dois foram acusados formalmente. De acordo com as evidências apontadas na acusação, a dupla estudou o local do ataque antes.

Fernando Sabag Montiel e a namorada estão presos e foram interrogados pela juíza na terça-feira, 6. Segundo a imprensa local, o brasileiro teria se recusado a falar e declarou apenas que a namorada não estaria envolvida no ataque.

A jovem, por sua vez, negou ter participado do atentado e afirmou que só estava “acompanhando” o namorado na ocasião. Câmeras de segurança próxima ao local do ataque flagraram a presença de Brenda no momento da ação.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock Detectado

Por Favor, ajude-nos a manter esse site no ar. Retire o bloqueador de anúncios.