NotíciasPolítica

Bolsonaro não cometeu crime eleitoral no 7 de Setembro, afirma ex-ministro do STF

Presidente foi acusado por adversários de ‘sequestrar’ a data

O presidente Jair Bolsonaro não cometeu crime eleitoral durante as manifestações do 7 de Setembro. Assim avaliou o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal Francisco Rezek. “Ele não dirigiu insultos a ninguém”, constatou o jurista, em entrevista concedida ao portal UOL, na quinta-feira 8.

Rezek ressaltou que o comportamento de Bolsonaro no 7 de Setembro está em total acordo com a história e a trajetória política do presidente.

“O que vi foi Bolsonaro como ele é, como sempre se apresentou à sociedade brasileira e ao povo brasileiro”, disse. “Foi com esse estilo, esse discurso e essa postura que ele fez a sua campanha. Foi com tudo isso que ele se elegeu presidente da República. Ele manteve esse discurso ao longo de todo o tempo. Não vi nada de novo e nada que pudesse surpreender quem quer que seja.”

O ex-ministro afirmou que, por exercer a Presidência, Bolsonaro está em uma posição privilegiada em relação aos seus concorrentes. “É inevitável essa desigualdade de condições”, observou. “Ele usou aquilo que seu cargo lhe concede, e à maneira dele, ou seja, sempre nesse jogo lúdico com a lei, sempre tangenciando a ilegalidade quando não ultrapassando os limites da lei. O que sucede na campanha eleitoral é que os candidatos se criticam mutuamente.”

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo

Adblock Detectado

Por Favor, ajude-nos a manter esse site no ar. Retire o bloqueador de anúncios.