NotíciasPolítica

Bolsonaro diz que Lula obriga prefeitos a fazerem marcha por recursos

Gestores municipais cobraram mais repasses financeiros tanto no governo atual quanto no anterior

O ex-presidente (PL) declarou que, durante o tempo em que esteve no poder, os prefeitos não tinham a necessidade de organizar “marchas” para solicitar maiores repasses financeiros, em uma reprovação à atual administração de Luiz Inácio da Silva (PT). Recentemente, Lula recebeu cobranças de administradores municipais durante a 15ª Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios.

A declaração foi postada em seu perfil no X (antigo Twitter) na manhã de sábado, 25.

O evento “A Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios”, organizado anualmente pela CNM, teve sua realização impedida em 2020 e 2021 devido à pandemia de Covid-19.

Edição 2024

Neste ano, entre 20 e 23 de maio, durante a edição do evento, o presidente em exercício da CNM, Paulo Ziulkoski, enfatizou em uma coletiva de imprensa a necessidade de um aumento nos recursos disponibilizados pelo Executivo. Ziulkoski criticou, “Foram R$ 81 bilhões de prejuízo aos cofres públicos e o governo só autorizou o repasse de R$ 9 bilhões”, criticou.

Durante sua participação na Marcha, o presidente Lula divulgou um pacote voltado para municípios, cujo impacto é estimado em aproximadamente R$ 900 bilhões, considerando tanto ações concretas quanto promessas.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo