Notícias

Bolsonaro critica veto a uso de imagens do 7 de Setembro: ‘Mais uma interferência’

TSE impediu presidente de usar referências aos atos, atendendo a pedidos da coligação de Lula e do partido de Soraya Thronicke

O presidente Jair Bolsonaro (PL) criticou a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de proibir o uso de imagens dos atos de 7 de Setembro em sua campanha. O candidato à reeleição falou em “interferência” ao comentar a decisão da Corte.

Na última terça-feira, o TSE proibiu o presidente da República de usar na sua propaganda eleitoral imagens feitas durante a comemoração do Bicentenário da Independência, em 7 de setembro. A decisão da Corte seguiu, por unanimidade, o entendimento do ministro Benedito Gonçalves, relator do caso.

As ações em análise pelo TSE foram apresentadas pela coligação Brasil da Esperança, liderada pelo ex-presidente Lula (PT), e pelo União Brasil, partido da candidata Soraya Thronicke.

“Mais uma interferência. Cada vez mais ações para prejudicar o governo mostrar o seu trabalho. O povo foi pela Independência, mas foi também para ver e ouvir o presidente”, disse o presidente em entrevista à CNN Brasil.

“Essas imagens estão no Brasil todo, no mundo todo. Hoje todos sabem do carinho que tenho por esse povo e respeito também. E sabe que nós somos a única opção para o Brasil continuar avançando. Essa propaganda proibida pelo TSE agora, repito: mais uma interferência”, acrescentou Bolsonaro.

As comemorações do 7 de Setembro reuniram milhares de pessoas nas ruas. O presidente da República participou, depois dos atos oficiais, de discursos para milhares de apoiadores na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, e, adiante, na Praia de Copacabana, no Rio de Janeiro.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock Detectado

Por Favor, ajude-nos a manter esse site no ar. Retire o bloqueador de anúncios.