Notícias

Bolsonaro critica passaporte sanitário e defende tratamento precoce

‘Sempre defendi combater o vírus e o desemprego, de forma simultânea e com a mesma responsabilidade’, disse o presidente

Em seu pronunciamento na sessão de abertura da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), o presidente Jair Bolsonaro deu especial atenção à pandemia de covid-19.

O chefe do governo brasileiro destacou a campanha de vacinação no país, criticou o lockdown e as medidas de restrição impostas por prefeitos e governadores e reiterou seu apoio ao tratamento precoce contra a doença causada pelo novo coronavírus.

“A pandemia nos pegou a todos de surpresa. Lamentamos todas as mortes ocorridas no Brasil e no mundo. Sempre defendi combater o vírus e o desemprego, de forma simultânea e com a mesma responsabilidade”, afirmou Bolsonaro.

“Até novembro, todos os que escolheram ser vacinados no Brasil serão atendidos. Apoiamos a vacinação. Contudo, nosso governo tem se posicionado de forma contrária ao passaporte sanitário ou a qualquer obrigação relacionada à vacinação”, prosseguiu o presidente. “Apoiamos a autonomia do médico na busca pelo tratamento precoce, seguindo recomendação do nosso Conselho Federal de Medicina.”

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock Detectado

Por Favor, ajude-nos a manter esse site no ar. Retire o bloqueador de anúncios.