JustiçaNotíciasPolítica

Barroso: “Por Trás Do Discurso Da Liberdade De Expressão, Se Difundem O Ódio, O Mal, A Intolerância, O Extremismo”

Presidente do STF critica uso da liberdade de expressão para promover intolerância e extremismo

Na segunda-feira (15), Luís Roberto Barroso, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), declarou que o mundo está passando por um período onde a liberdade de expressão é empregada para propagar “intolerância” e “extremismo”, além de apoiar um modelo de negócios que “vive de engajamento”.

As declarações ocorreram em um fórum acerca de “Segurança, Desenvolvimento Humano e Coesão Social”, organizado pelo programa do Instituto Latino-Americano das Nações Unidas para a Prevenção do Crime e o Tratamento do Delinquente (Ilanud). O evento foi realizado no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ).

“Por trás do discurso da liberdade de expressão, se difundem o ódio, o mal, a intolerância, o extremismo”, disse o magistrado. “Se evoca a liberdade de expressão, que é um valor precioso, quando, na verdade, é um modelo de negócios, que vive de engajamento, de cliques”.

De acordo com Barroso, o ódio, a desinformação, a mentira e a agressividade “trazem muito mais engajamento do que o bem, o discurso moderado e a busca da verdade possível”.

De acordo com o chefe do STF, é necessário “equacionar” a questão para que a liberdade de expressão não prejudique a vida democrática. “O discurso é da liberdade de expressão, mas nós estamos falando é de dinheiro e de gente que está ganhando e incentivando o mal”.

Barroso declara que atualmente se enfrenta uma “questão democrática”, ameaçada por um “movimento global de extremismo”, que se caracteriza por uma atitude “anti-institucional” e “antipluralista”.

“Estamos vivendo um momento de grande tensão entre liberdade de expressão e a preservação das instituições e da vida civilizada. Porque os incentivos são errados. Quanto mais ódio, quanto mais ataques, maior a receita”, afirmou Barroso

O chefe do STF afirmou que não existe uma solução “simples e barata”, seja moral ou legal, para lidar com o problema. Ele declarou: “A coesão social está exigindo que todos nós sejamos capazes de pensar caminhos para que a revolução tecnológica, que traz muitos benefícios para a humanidade, não descarrilhe para um trilho em que os valores que queremos cultivar, a causa da humanidade, os valores civilizatórios, sejam corrompidos”.

Artigos relacionados

7 Comentários

  1. O Excelentíssimo faz pose de intelectual. Mas na verdade, ele sabe que não é.
    A frase que ele ouviu alguém falar, na verdade é: “Por Trás do Discurso Da Democracia , se difundem O Ódio, O Mal, A Intolerância, O Extremismo.
    Quem mandou prender professora e pessoas idosas com terços na mão? Quem mandou prender pessoas que traziam na mochila uma garrafa de água e lanche? Esses mandantes sim, divulgam o ódio e a intolerância!

  2. O ” lulu boca de veludo”,já entendeu, que seu parecer jurídico e pessoal sobre a catástrofe que estamos vivenciando,de nada valem . Ministréco,o Mané que perdeu foi vossa excrescência, começou bem e terminará como malfeitor,juntamente com seus incompetentes pares.

  3. Vocês comunistas falam tanto em democracia, eu acho que vcs não sabem o que significa democracia,se o senhor ministro Barroso não entendeu que “liberdade de expressão”só pode existir com a democracia, estão com dificuldade pra entender, não ninguém tem dificuldade só tão querendo confundir a cabeça do povo,o PT é craque nesse tipo de coisa.

  4. Perdeu Mané é um idiota completo.Nao diz coisa com coisa,e se acha um intelectual.Acorda otario.

  5. Sempre tivemos tal liberdade.
    Mudou , com eles no poder?
    Esse é um discurso soviético, bolshevista.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo